• Nara Cappellesso

Quarto Compartilhado x Separação do bebé

Atualizado: 7 de Fev de 2018

{Dicas de mãe pra mãe}

Olá! Tudo bem com vocês? Me chamo Dhallen, e sou MÃE, esposa, profissional, amiga, filha, MÃE, conselheira, MÃE, dona de casa, já disse MÃE? Então, eu vim aqui, de mãe pra mãe, bater um papo sobre coisinhas da maternidade para iniciantes ou não nessa jornada linda e difícil que é a maternidade!

Venho contar MINHAS experiências, não sou profissional relacionada a esta área, mas tenho dois filhos, um de 6 e um de 3 anos e portanto possuo alguma experiência. Para começarmos, quero falar sobre quarto compartilhado e a dificuldade ou não, de nos separarmos do bebé logo no início!


Sou uma mãe super desencanada que cria os filhos com liberdade e autonomia, mas tive dificuldade em me separar deles no início por vários motivos. Entre eles, a inexperiência e o medo terrível que ele morreria a noite enquanto dormia. Sim esse medo me perseguia, eu acordava inúmeras vezes só pra checar se eles estavam respirando.


Além desse medo irracional, tinha o fato de amamentar, meus bebés sempre mamaram em livre demanda, ou seja, a hora que queriam, sem limites, e na madrugada eram muuuuitas mamadas. Como eu iria ficar passando a madrugada inteira migrando de um quarto pra outro, parecendo um zumbi caminhando pelos corredores?


Ah Dhallen, mas porque você não colocou uma cama no quartinho deles pra facilitar? Oras, muito simples! É muito mais fácil e barato colocar o berço deles no meu quarto, do que comprar uma cama só para o quarto deles! Trazê-los pra perto de mim, facilitou meu sono, meu bem-estar físico, emocional e claro a amamentação.


Esta foi a minha decisão! Foi como eu me senti bem! Nunca fiz cama compartilhada, eles ficavam no berço ao lado da minha cama, eu elevei o colchão do berço, retirei a grade lateral e coloquei bem juntinho da minha cama, na hora de mamar, eu chegava o corpo perto deles, eles mamavam e depois voltavam a dormir, e eu voltava a minha posição de sono.


Houve noites deles acordarem a cada 15 minutos, imagina se eu tivesse que ir ao quarto deles? Seguimos juntinhos até os 11 meses (ambos os filhos), para mim e para meu marido, era chegada a hora da independência noturna!


Meu medo da morte súbita já tinha passado, eles mamavam cada vez menos a noite, então sentimos que era a hora deles e de nós termos nossa privacidade. Não foi tão difícil como eu supunha, nas primeiras noites eu colocava eles no berço bem sonolentos e me sentava no chão ao lado deles até pegarem no sono, sem choro, sem dor no coração, de forma tranquila e natural.


Mas essa independência teve seu preço. Ambos acabaram desmamando também. Não quiseram mais, se recusavam a mamar, sofri muito pela rejeição, me culpei, mas tive outra surpresa e meu coração ficou calmo e feliz, ambos a partir daí, passaram a dormir à noite toda graças a Deus!

Enfim, pra cada família, as coisas se ajustam de uma forma. Se eu puder dar um conselho, esse conselho será, não vão pela cabeça de ninguém, não escutem a opinião dos outros se você não concorda.


Faça o que te deixa tranquila, o que te deixa feliz! Pense no bem estar da família! Não pense só no bebê, e nem só em você. Um bebê pra crescer saudável e feliz, precisa de uma mamãe e um papai felizes e descansados, seguros e confiantes. Façam o que o coração de vocês mandar.


Seja compartilhando o quarto, se separando logo no início, tanto faz. Se vocês estiverem em paz com a decisão tomada é a única coisa que importa de verdade!

Gostaria de saber a experiência de vocês. Conte aqui nos comentários de mãe pra mãe. Vamos ajudar e apoiar umas as outras. Beijinho!


Algumas idéias de berços acoplados para cama compartilhada.




Quem faz parte desse post


Texto : mamãe - Dhallen Christtine

Imagens: Google

#maternidadereal #vidademae #demaepramae #filhos





36 visualizações

© Fox Baby, todos os direitos reservados 2017